quarta-feira, 11 de julho de 2018

ENERGIA E VÍCIOS



ENERGIA E VÍCIOS 
COMO ESTIMULAMOS A NOSSA DOR 
PARA ALIVIAR O NOSSO SOFRIMENTO
Mensagem de Jennifer Hoffman
9 de Julho de 2018

As coisas podem ficar um pouco turbulentas esta semana, pois temos um forte eclipse na sexta-feira, 13 de julho, que irá perturbar algumas pessoas individualmente, e mudar a narrativa coletiva em muitos aspectos.

Este eclipse também está no grau oposto, 20 de Câncer, da próxima conjunção Saturno / Plutão em 2020. Mais um evento que prepara o terreno para esse aspecto importante.

Lembre-se de permanecer na sua intenção, tenha limites fortes e concentre-se no seu próprio caminho.

As escolhas que os outros fazem estão alinhadas com sua própria jornada de ascensão e, embora você não possa entender por que eles fazem o que fazem, é o que eles acreditam ser certo para eles.

A consciência energética está aumentando para a consciência coletiva e esperamos que ela leve a uma compreensão de como a energia impacta nossas vidas, escolhas e realidades físicas e emocionais. No seminário online Segredos do Trauma da Alma, falei sobre como os vícios são parte do nosso trauma da alma. Recebi muitas perguntas sobre isso e vou abordar isso no artigo desta semana.

A ENERGIA DOS VÍCIOS

Eu sempre ensinei que as Feridas da Alma no segundo centro de energia, no segundo chacra, cria um potencial para os vícios e o comportamento viciante. Este centro de energia controla a nossa criatividade e, também,determina como nos valorizamos.

Quando fomos marginalizados, rejeitados, abandonados ou ignorados pelas pessoas com as quais contávamos para construir a nossa autoestima, pais e membros da família, cria-se um buraco negro emocional que usaremos quaisquer meios para preencher.

E se este buraco negro emocional começa na infância e quando ficamos adultos, ficamos desesperados para criar maneiras para sentir que temos um direito de existir, de nos sentirmos vistos, valorizados e validados, de transformar nossa energia criativa para preencher a nossa dolorosa necessidade de integridade emocional.

Eu conheci uma vez alguém que era viciada em compras. Ela gastava milhares de dólares em roupas, sapatos e jóias em suas viagens diárias de compras. Quando ela ultrapassava o limite dos seus cartões de crédito, ela conseguia novos, sob diferentes nomes. Seus armários estavam cheios de roupas novas e sem uso, com etiquetas, e ela ainda comprava mais.

Naquela época, ela era chamada de "viciada em compras" O que dirigiu o seu comportamento foi uma necessidade profunda e motivadora de atenção, de se sentir especial, amada e valorizada.

Qualquer vício é um poderoso impulso para se engajar em comportamentos que não compreendemos ou que não podemos controlar, mas é a combinação de uma necessidade emocional, junto com a dor energética não resolvida das feridas da alma, o que cria uma abertura para o comportamento viciante.

Quando nossa energia criativa é sequestrada para curar nossos sentimentos de inferioridade, nossa dor se torna um ímã para qualquer coisa que, esperamos, nos ajude a nos sentir melhor. Assim, tentamos acabar com a dor alimentando-a e isso rapidamente se transforma em um vício, porque a dor é um poço sem fundo que precisa de uma reposição energética, não de outra refeição.

Viciados não são apenas usuários de drogas, eles são pessoas que procuram qualquer tipo de distração de sua dor e se envolvem em uma variedade de comportamentos como esportes radicais, exercícios, compras, bebidas, dieta, alimentação, trabalho, pílulas e muito mais.

O tipo de vício não importa, porque tudo é direcionado para o mesmo objetivo - queremos nos sentir completos, íntegros, sem dor e felizes. Estamos energeticamente incompletos e precisamos corrigir o problema de qualquer maneira que pudermos.

As feridas da alma resultam do trauma energético que experimentamos nesta e em outras vidas. Elas são criadas quando vivenciamos circunstâncias desafiadoras da vida, como abandono, traição, perseguição, morte, sentimento de abandono por Deus e de coisas que acontecem conosco e com entes queridos que nos fazem sentir desamparados e impotentes, descontrolados e ineficazes.

Elas têm uma forte assinatura de energia de dor que pode dominar a nossa realidade, de modo que tudo o que fazemos é focado em aliviar a dor, mesmo que por um breve momento.

O profundo anseio por plenitude pode nos obrigar a criar uma "falsa congruência", onde tentamos preencher as lacunas de alegria com qualquer coisa que pensamos que aliviará a dor. O problema é que isso não cura a dor, então precisamos de mais para mantermos as lacunas preenchidas, e é isso o que cria os vícios.

A menos que entendamos que há uma fonte dessa dor e possamos abordar essa fonte primeiro, qualquer intenção que tenhamos de curar a nós mesmos não funcionará... É como se comprometer com uma dieta e ingerir alimentos saudáveis ​​durante o dia, e depois beber compulsivamente, ingerir batatas fritas e refrigerantes à noite.

A verdadeira fonte de cura é resolver a ferida da alma e curar as lacunas de energia e, em seguida, poderemos liberar os vícios, porque não precisamos mais deles.

Uma vez que você entenda sua conexão energética, você pode estabelecer seu caminho de cura e isso o ajudará a se engajar em uma autêntica jornada de cura, cujo resultado criará a vida saudável, integral e congruente que você desejou por muito tempo.

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
Formatação - DE CORAÇÃO A CORAÇÃO 
https://www.decoracaoacoracao.blog.br/
https://lecocq.wordpress.com
https://enlighteninglife.com
Tradução: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!
Extraído de: http://stelalecocq.blogspot.com

ECLIPSE FINAL E UNIDADE NA INTENSIDADE

ECLIPSE FINAL E UNIDADE NA INTENSIDADE Sandra Walter Bênção Amada Tribo de Luz  ~ Há Unidade na intensidade desta passagem. As e...