P’TAAH - A FERRAMENTA DIVINA DO JULGAMENTO NEGATIVO



A FERRAMENTA DIVINA DO JULGAMENTO NEGATIVO

MENSAGEM DE P’TAAH
10 de Março de 2015


P’taah: Saudações, meus amados!

É com grande alegria que nos unimos a vocês neste dia para falarmos sobre o julgamento.

E, na verdade, nós sabemos que em seu aprendizado, vocês aprenderam que o julgamento negativo é errado e que se vocês praticarem o julgamento, nunca irão alcançar o céu, hein?

Bem, nós lhes dizemos que o julgamento negativo é realmente a sua ferramenta divina e uma grandiosa oportunidade para saber quem vocês são.

Vamos explicar um pouco mais. Pois, contanto que vocês estejam tentando não apresentar o julgamento negativo, mais estão tentando mantê-lo em xeque. Ao resistirem a fazer o julgamento negativo, mais vocês se perceberão neste espaço. Porque como já lhes dissemos tantas vezes:“Aquilo a que você resiste, persiste, absolutamente.”

Assim, dissemos-lhes que vocês podem compreender aquilo que todos vocês desejam, que é chamado de iluminação, como resultado, o resultado natural, de aprender quem vocês são e amando cada faceta de vocês.

Bem, a maioria de vocês realmente não tem idéia sobre quem vocês são, mas vocês estão aprendendo, quanto mais e mais entram na expansão. E, dependendo da sua reação emocional e de seu julgamento, nós lhes dizemos que é em seu Agora, que vocês identificarão estas facetas suas que estiveram até agora escondidas. Isto faz sentido a vocês?

Assim, quando vocês se encontrarem em um espaço de julgamento negativo, perguntem-se: “O que eu estou sentindo aqui?” Porque quando vocês estão neste julgamento negativo sobre algo fora de vocês, então, na verdade, o que está ocorrendo é que vocês estão em reação a algo que vocês estão julgando sobre como vocês são, ou há algum medo que não foi tratado.

Então, quando vocês se encontrarem neste espaço de julgamento negativo, abençoem-no, porque é a sua ferramenta divina para a expansão, para o conhecimento de onde vocês estão, para a revelação de quem vocês são.

Vocês perceberão que mais e mais, vocês chegam ao hábito de estar no Agora e prestar atenção ao que vocês estão julgando e “Como é isto?”, assim vocês estão se permitindo aceitar mais cada faceta de vocês e se aproximarem mais e mais do anseio em seu coração de se tornarem mais do que poderiam ser.

Está bem, que venham as perguntas, porque é através de suas indagações que vocês podem entrar mais e mais no conhecimento, pelo menos intelectualmente, neste momento.

Pergunta: Tenho a tendência de ter muito julgamento com pessoas com que me sinto bem, ou se estou em um ambiente agradável. Estou apenas querendo saber: Será que importa se uma pessoa está em um grupo de meditação, por exemplo, ou com um grupo que está distante de um ambiente negativo?É melhor ou não importa a maneira com que você vive a sua vida?

P’taah: Não. Não importa como ou onde você vive a sua vida.

A única coisa que é importante é: “Como isto é Agora?”

Como você diz, você acha que é muito fácil ficar mal humorada e o que chamamos de pavio curto e ver o seu mundo através das lentes de sua ansiedade. Não há problema quanto a isto. O que estamos querendo dizer é que não faça julgamento errado, mas sim, use-o. Utilize o julgamento para uma melhor compreensão de quem você é.

Pergunta: Então, ele pode ser uma ferramenta ainda mais valiosa ao não evitá-lo?

P’taah: Oh, amada!

Nós lhe dissemos que não importa com que grupo você esteja.
Tudo o que não estiver alinhado, será alinhado.
Você compreende?

Pergunta: Não importa onde?

P'taah: Não importa onde. Não importa o que.

Questionadora: Oh, eu entendo.

P'taah: Você entende? E então o que estamos dizendo é que aquilo que você julga fora de você, é apenas um reflexo do que está ocorrendo interiormente, um registro emocional. Entende?

Pergunta: E isto acontece onde quer que você vá? Em outras palavras, não importa onde eu me coloco, algo fora de mim, se não estiver alinhado, isto surgirá e eu terei que alinhá-lo?

P'taah: Absolutamente. Bem, você não “tem que”.

Mas, como já lhes dissemos tantas vezes, se vocês não lidarem com essas questões, elas irão continuar surgindo mais mais e, eventualmente, vocês irão dizer: "Estou cansado de criar os mesmos cenários antigos e trazer os mesmos sentimentos antigos." 

Você irá assumir a responsabilidade que é você quem está criando tudo isso através de seus medos, por meio de suas crenças sobre si mesmo, e que você considera o mundo exterior através das lentes dessas crenças e medos e, de fato, as alegrias e desejos também. Entende?

Neste caso, estamos apenas falando sobre o que é negativo, mas, é claro, você também traz aquilo que é maravilhoso e alegre e manifesta aquilo que faz seu coração cantar. Humm?

O universo não julga isto bom e este outro, mau.
Mas ele irá apoiar a energia que você está manifestando, seja o medo ou o amor, tudo bem?

PerguntaEntão, iremos aprender com esse processo para favorecer o amor, para que ele possa estar alinhado e podermos trazer mais alegria e vermos mais alegria?

P'taah: De fato.

Questionador: Obrigado, P'taah.

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
http://stelalecocq.blogspot.com/2015/03/ptaah-ferramenta-divina-do-julgamento.html
www.Ptaah.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!

Extraído de: http://stelalecocq.blogspot.com

Postagens mais visitadas deste blog

CÍRCULO DE LUZ E AMOR DE MARIA - MENSAGEM RECEBIDA AOS 07.03.2017 POR JANE RIBEIRO

DEZESSEIS SINAIS DE QUE VOCÊ É UM CURADOR

O Livro do Conhecimento: As Chaves de Enoch®