É UM JOGO ENERGÉTICO DE CABO DE GUERRA



É UM JOGO ENERGÉTICO DE CABO DE GUERRA
Mensagem de Jennifer Hoffman
12 de Agosto de 2014


No jogo de cabo de guerra, dois grupos seguram extremidades opostas de uma corda, cada um tentando puxar a outra em sua direção, ou forçá-los a deixar de lado a corda. É um esforço para frente e para trás para controlar a corda, até que um lado vença.

O grupo mais forte (ou aquele que puxa com mais força) conseguirá eventualmente o controle da corda. Mas se os grupos têm força igual, eles continuam, porque a tensão dinâmica equilibrada que eles exercem na corda, não a deixará se mover em qualquer direção.

A compreensão de como este jogo funciona, ajuda a explicar os nossos papéis de cura, o Karma, e como podemos dar os próximos passos em nossa evolução, transformação e ascensão.


Em todos os nossos relacionamentos, estamos participando de um jogo de cabo de guerra, onde uma pessoa exerce energia suficiente para equilibrar a energia da outra pessoa. Esperamos, que ao equilibrar a sua escuridão, na forma de qualquer cura que achamos que ela precisa, nós a ajudaremos a encontrar a sua própria luz.

Isto cria a tensão dinâmica, onde cada pessoa é igualmente equilibrada na quantidade de escuridão e luz que ela está expressando e o relacionamento nunca se move para além do modo de cura, porque cada pessoa está esperando que a outra libere a sua extremidade da energia.

A pessoa que estamos tentando curar, por exemplo, está esperando que paremos e nós, como o curador, estamos esperando que ela aceite e integre a luz que oferecemos, e mude.

Com a tensão dinâmica, ambos os lados estão equilibrados, empurrando ou puxando com força igual e o resultado é uma total paralisação, ou um retraimento, porque nenhum lado desistirá ou “perderá”.

Podemos também chamar isto de polaridade ou dualidade, o equilíbrio da escuridão ou da luz.

A solução é que um lado eleve a sua energia, escolha uma nova vibração que mova a energia, mas isto também terminará o cabo de guerra que ou o veremos como uma perda, ou uma vitória.

Quem tem a maior quantidade de resistência, de determinação e poder?
Quem está mais investido em ganhar?

É mais fácil que a escuridão seja menos escura do que a luz brilhe mais intensamente?

A única maneira de mudar a polaridade é injetar mais luz e isto tem que vir da pessoa que está disposta a liberar a sua extremidade da corda.

Ela perde alguma coisa? Talvez a necessidade de se mostrar que ela pode fazer o que ela conseguiu no âmbito de sua jornada de curador e de cura, mas foi esta realmente a intenção, afinal? Acredito que o que considerávamos como a nossa missão, iluminar a escuridão, não foi claramente considerada.

Em vez disto, se brilharmos a nossa luz mais intensamente, a escuridão naturalmente desaparece.

Não é isto o que acontece quando o sol nasce todos os dias?

Será que nós, em nosso esforço de vencer o cabo de guerra pra a iluminação da humanidade, perdemos este ponto importante que torna tudo mais simples?

À medida que nos aproximamos de outro ciclo da jornada da ascensão da humanidade, temos que nos perguntar se queremos vencer o jogo energético do cabo de guerra, ou se estamos preparados para apenas brilhar.

O custo para nós é maior do que sabemos, porque não podemos mais resgatar a nossa luz para curar a escuridão, não mais limitamos o nosso caminho de vida e a missão da alma, na esperança de que, eventualmente, “a escuridão veja a luz”.

Como pode isto, quando estamos brilhando tão intensamente que sejamos discretos?

O que acontece quando deixamos de usar o nosso regulador de iluminação e ligamos o farol alto?

É uma nova era para nós, que pode ser realizada de acordo com as velhas regras, ou no contexto dos velhos jogos de cabo de guerra.

Nada perdemos se os nossos parceiros cármicos não se curam como pensamos que eles poderiam ou deveriam, mas limitamos muito a nossa própria jornada energética quando equilibramos a sua energia com a nossa, permanecendo em um nível que nos mantenha dentro de sua esfera, para que possamos vê-los curados.

E se nós lhes dermos a nossa luz que eles possam usar e então, entrarmos em uma realidade de nossa própria escolha, que esteja além de sua escuridão, necessidades de cura e Karma?

Isto é o que ganhará o jogo para todos e liberará a tensão dinâmica que nos mantém nos ciclos de cura e cármicos da 3D e da polaridade.

E isto nos libera, o nosso grupo de alma, ciclos de cura e cármicos, a humanidade, a Terra e o nosso universo, do cabo de guerra que nunca pode ser vencido, a menos que um ou ambos os lados decidam que eles não mais querem jogar.

Vocês estão cansados de ser um Trabalhador da Luz e estão agora preparados para ser um Farol de Luz e resplandecer a sua Luz?

Por favor, respeite todos os créditos ao compartilhar.
http://stelalecocq.blogspot.com/2014/08/e-um-jogo-energetico-de-cabo-de-guerra.html
http://enlighteninglife.com/
Tradução: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!

Extraído de: http://stelalecocq.blogspot.com

Postagens mais visitadas deste blog

CÍRCULO DE LUZ E AMOR DE MARIA - MENSAGEM RECEBIDA AOS 07.03.2017 POR JANE RIBEIRO

DEZESSEIS SINAIS DE QUE VOCÊ É UM CURADOR

O Livro do Conhecimento: As Chaves de Enoch®