O CAMINHO NÃO ESCOLHIDO


O CAMINHO NÃO ESCOLHIDO
Mensagem de Karen Bishop
2 de Abril de 2014


Num bosque amarelo dois caminhos se separavam,
E lamentando não poder seguir os dois
E sendo apenas um viajante, fiquei muito tempo parado
E segui um deles com o olhar, o mais longe que podia
Até o ponto onde ele se perdia no mato
Então segui o outro, que me pareceu mais belo,
E que oferecia, talvez, a vantagem
De uma relva que eu poderia pisar
Embora o estado de ambos fosse o mesmo
Ambos estavam com relvas que nenhum passo enegrecera
Oh, deixei o primeiro para outro dia!
Embora soubesse como um caminho leva para longe,
E duvidasse que algum dia voltaria novamente.
Direi isto suspirando
Em algum lugar, daqui a muito e muito tempo:
Dois caminhos se separaram em um bosque e eu...
Eu escolhi o menos percorrido
E isso fez toda a diferença. 

(Robert Frost, 1916)

À medida que entramos mais plenamente em espaços muito novos, nossos caminhos estão se tornando mais claros a cada dia que passa e a cada mudança contínua.

E como tem sido o caso por algum tempo, estamos sendo guiados em nossos barcos, sem remos, aparentemente sem controle e nem escolha, neste processo. Com bloqueios contínuos que nos proíbem de entrar em espaços onde não nos adaptaríamos, muitos continuam a aguardar no silêncio do vazio, enquanto esperam.

Mas, estamos precisamente onde precisamos estar. Estamos sendo guiados, protegidos, monitorados e amados, de maneiras que poderíamos ter apenas imaginado que fosse possível em uma realidade de vibração mais elevada. Como novos bebês vulneráveis, perdidos em uma nova inocência, liberando o controle e nos entregando a esta energia, podemos perceber uma nova gratidão, contentamento e paz, se assim o escolhermos.

Estamos no final de um ciclo grande e muito prolongado. Um novo alvorecer está prestes a surgir. Não pretendemos navegar nas águas, nesta fase. Não temos conhecimento suficiente. Não estivemos aqui antes. Nisto, os muitos grupos e séquitos de anjos estão nos ajudando ao longo do caminho.

A ação não é necessária aqui, pois, simplesmente, estar em nossos corações, é o que guiará os anjos a tudo o que for necessário para o nosso máximo conforto. Não há nada de errado. Estamos sendo sustentados nos braços de um amor e orientação surpreendentes.

Quando for preciso tomar uma decisão, podemos, é claro, seguir simplesmente os nossos corações. E não precisamos nem mesmo fazer isto de maneira consciente. Se percebermos que estamos aturdidos e surpreendidos diante de nossas atuais circunstâncias, podemos nos lembrar que estamos precisamente onde precisamos estar, neste momento do processo. Se não temos alguma coisa, ou não estamos ligados a muita coisa, podemos nos lembrar que não pretendíamos estar.

Estamos renascendo. Renascendo em uma realidade que gira em torno do coração. Em relação a isto podemos deixar de dirigir, navegar, controlar e tentar fazer com que qualquer coisa aconteça de maneiras que acreditamos que elas deveriam ser. Tudo está certo e nada está errado. Tudo o que precisamos fazer é permanecer em nossos corações, aceitar o que nos está sendo apresentado e sabermos que tudo está bem onde precisa estar e, simplesmente, ficarmos tranqüilos.

Quanto mais avançarmos nesta última fase, mais começaremos a incorporar a energia do coração. Ela está se movendo agora, preenchendo o vazio como nunca o fizera antes, e ocupando espaços onde os nossos egos residiram por muito tempo. Ondas de gratidão podem passar por nós agora, enquanto podemos começar a ver claramente que as coisas estão exatamente como elas deveriam estar.

Nosso novo trabalho é, muito simplesmente, amar. Nisto, velhas paredes e modos de ser estão começando a se desintegrar ao nosso redor. Grandes pedaços do velho estão começando a se dissolver. Não mais somos criadores de mudança, somos simplesmente, amantes. Nada realmente tem qualquer significado, nem é importante, pois o amor é tudo o que real e verdadeiramente importa.

Desde o equinócio, meu neto, de 5 anos, esteve correndo ao redor de todos e dizendo: “Eu o amo! Eu o amo” “Poderia receber um abraço?” Ele está muito feliz agora.

Que caminho iremos escolher?
Qual o caminho que iremos deixar para trás?

Com o vazio que começa agora a ser preenchido, este vazio será preenchido com os desejos de nossos corações, e nisto, não pode haver erros. Ao deixarmos ir e nos permitirmos preencher com tudo o que chegar, e confiando que estamos bem onde precisamos estar, todas as nossas necessidades serão satisfeitas.

As coisas podem não parecer como esperávamos que fossem, e podem parecer não se encaixar a quem sempre acreditávamos que fôssemos, mas se observarmos atentamente e vermos com os olhos da gratidão, a energia do coração se revelará e continuará a nos guiar em nosso caminho.

É o momento de recebermos.
Recebermos este amor e tudo o que Deus tem a oferecer.

Não precisamos fazer nada, a não ser estarmos abertos para receber com uma mente e coração abertos. Pois o que Deus tem guardado para nós, pode não ser o que imaginávamos, mas Deus sabe muito mais, e nisto, nós receberemos bem mais que poderíamos ter um dia imaginado.

Do meu coração para o seu,

Karen

Por favor, respeite todos os créditos ao compartilhar
http://stelalecocq.blogspot.com/2014/04/o-caminho-nao-escolhido.html
http://gamabooks.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Extraído de: http://stelalecoqc.blogspot.com

Postagens mais visitadas deste blog

CÍRCULO DE LUZ E AMOR DE MARIA - MENSAGEM RECEBIDA AOS 07.03.2017 POR JANE RIBEIRO

DEZESSEIS SINAIS DE QUE VOCÊ É UM CURADOR

O Livro do Conhecimento: As Chaves de Enoch®