POR QUE A DOR É NECESSÁRIA PARA A CURA?


POR QUE A DOR É NECESSÁRIA PARA A CURA?
Mensagem de Jennifer Hoffman
31 de Outubro de 2013

Querida Jennifer: Estive em um relacionamento sério com um homem durante quatro anos e embora nos amássemos, parece que não conseguimos ficar juntos. Sei que somos professores uns dos outros e concordamos em fazer isto juntos, mas não posso suportar a dor deste relacionamento por muito mais tempo. Embora eu o ame profundamente e ele me ame também, parece que manifestamos o pior em nós e ainda assim não consigo acabar com isto e seguir em frente. Por que este é um relacionamento tão doloroso e há alguma esperança nisto, ou devemos nos separar e passarmos para outros parceiros?

Resposta de Jennifer: Alguma vez você já se perguntou por que é que muitas vezes a pessoa que você mais ama e os relacionamentos em que mais deseja estar, causam mais dor, disfunção e sofrimento em sua vida? Em seu caso, há dois fatores em ação, os dois devem ser trabalhados neste relacionamento e nenhum criará permanência, embora uma vez que você tenha concluído esta cura, estarão livres, um do outro e assim poderão permitir que novos parceiros entrem em suas vidas.

Não é possível criarmos o tipo de dor em nossas vidas que outra pessoa pode, porque quando entramos nos relacionamentos, especialmente com alguém que é um professor de cura, o foco dele está em nossa cura e ele fará o seu trabalho, da melhor forma possível.

E é onde os problemas começam, porque o nosso foco está em evitar a dor. Assim, embora estejamos fazendo tudo para evitar a dor que conhecemos, a um nível de alma, ela está chegando e ele está fazendo o melhor para criar a dor para que possamos nos curar e seguir em frente.

Neste relacionamento você está tentando fazer com que ele não se machuque, sendo paciente, amorosa e atenciosa e o vendo à luz de seu eu curado, em vez de quem ele está sendo. Ele está sendo ele mesmo e tentando lhe mostrar que não importa o que você faça, o livre arbítrio e as escolhas dele serão como ele decidir agir, não os aspectos mais elevados que você quer que ele incorpore.

No final, o livre arbítrio dele irá vencer e esta lição, para você, volta a muitas existências, onde você assumiu a responsabilidade ou deixou de responsabilizá-lo pelas ações dele, quando não era este o caso; ele não foi capaz de incorporar o nível de amor que você queria que ele tivesse por você.

A maneira de se libertar desta lição é vê-lo como ele é, agora, com toda a energia que ele está incorporando. Aceite que este é o lugar em que ele está, e escolhe estar, e liberte-se das obrigações da cura dele com que você se incumbiu. A maior dádiva que podemos dar a alguém, é vê-lo como ele é, não como desejamos que ele seja ou esperamos que ele seja.

Esta é a sua lição de aceitação e quando você reconhecer isto e se permitir sair do seu caminho de tentar curá-lo, você aceitará a cura que ele tem para você e isto completará o trabalho dele em sua vida. Então, ambos poderão avançar para relacionamentos mais gratificantes, alegres, equilibrados, tranquilos amorosos e isentos de dor.


http://stelalecocq.blogspot.com/2013/10/por-que-dor-e-necessaria-para-cura.html
www.urielheals.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Extraído de: http://stelalecoqc.blogspot.com

Postagens mais visitadas deste blog

CÍRCULO DE LUZ E AMOR DE MARIA - MENSAGEM RECEBIDA AOS 07.03.2017 POR JANE RIBEIRO

DEZESSEIS SINAIS DE QUE VOCÊ É UM CURADOR

O Livro do Conhecimento: As Chaves de Enoch®