YESHUA - COMO EU O AMO


COMO EU O AMO
Mensagem de Yeshua
Através de Judith Coates
3 de junho de 2013.


Amado, como é que eu o amo?
Deixe-me contar a maneira.

Sim, você tem um ditado muito famoso que tem resistido ao teste do tempo.
Eu o amo porque sei Aquilo que você é.

Eu o amo, porque me amo e eu sou você. 
Receba isto profundamente na consciência.

Eu, a quem você viu como um indivíduo que teve uma vida há muito tempo, eu sou você e estou vivendo a sua vida como você vê a sua realidade agora – “r” minúsculo. Eu vivo através de você e como você, e com você, como Aquele que nós somos.

“Bem, como pode ser isto?”, você pergunta. “Quero dizer, ele é Yeshua. Ele é Jesus que foi um ser humano plenamente realizado. Ele sabia quem ele era como espírito e eu não sei isto. De vez em quando eu realmente me sinto muito humano”.

Bem, eu lhe direi que mesmo em minha vida como Yeshua, conheci a realidade humana, conheci as emoções humanas. Você registrou isto em suas Escrituras Sagradas que eu observei em Jerusalém e sabia do conflito que estava acontecendo lá e eu chorei.

Eu até conheci o ciúme.

Cedo na vida, eu me comparei ao meu primo, João, aquele que você conhece como João Batista. Ele era maior, mais alto, um pouco mais velho do que eu, e eu conheci o ciúme, até que compreendi que todos nós temos qualidades diferentes e que, no entanto, viemos da mesma Fonte.

Respirei fundo e me sentei próximo à água corrente e observei a água como o fluxo do espírito. Tornei-me Uno com a água, até o espaço em que realmente não importava com o meu primo sendo maior do que eu, que pudesse correr mais rápido do que eu, subir em uma árvore com mais rapidez e facilidade do que eu. Isto realmente não importava, porque eu me conhecia como o espírito contínuo, como a própria Vida.

Conheci as emoções humanas.

Conheci a frustração quando pude ter uma visão melhor e virei as mesas dos cambistas – um pouco de frustração aí, um pouco da emoção humana. Queria fazer algumas considerações com eles, onde eles parariam e talvez pensassem que poderia haver outra maneira de fazer as coisas.

Soube como era ser tentado pelo mundo.

Você tem uma frase em suas Escrituras Sagradas, onde eu disse: “Para trás, Satã.” Em outras palavras: “Não me traga a tentação de viver na separação, no pequeno ego. Não quero isto. Para trás, Satã” – para trás todas as tentações das emoções inferiores.

Compreendi também a oportunidade de entreter o sentimento do medo.

Mais uma vez, você o tem registrado em suas Escrituras Sagradas que eu orei no Jardim do Getsêmani que: “Meu Pai, se for possível, afasta de mim este cálice; contudo, não seja como eu quero, mas sim como tu queres”.

Assim, veja, eu conheci as emoções humanas. Mas também sabia o que você está começando a saber: que nenhuma destas emoções é duradoura. E você tem experimentado isto. Você pode ficar muito chateado com alguém e pode sentir que realmente, realmente, quer gritar para os céus. E sim, eu o ouvi quando você clamou aos céus. Mas, em seguida, a energia passa.

Você é como o vulcão que entra em erupção com a energia da emoção, mas eu também vi você acalmar o vulcão. Eu também vi você pedir uma visão melhor. “O que está realmente acontecendo aqui?”, você perguntava. “Eu quero ver a grande cena. Quero ver muito mais do que o que me levou a reagir.”

Você está entrando em um espaço de expansão da consciência. Você alcançou um espaço de querer viver no coração, de permanecer no silêncio e na paz, viver com amor e compreensão, saber que irmãos e irmãs podem fazer outras escolhas do que aquelas que você faria, mas eles estão fazendo as suas conclusões e estão seguindo o seu caminho divino neste momento, como eles o vêem.

Assim, permita-se estar sempre em paz e em qualquer lugar que se encontre. Você é como as ondas na lagoa, porque quando chega a um espaço de paz em seu interior, isto reverbera e afeta outros.

Por outro lado, quando você está chateado e emotivo, isto é também sentido pelos irmãos e irmãs, e eles podem ter que deixá-lo por algum tempo – ou eles podem se unir a você, porque o drama humano é uma descarga de adrenalina e é emocionante. Isto lhe dá uma prova, se você precisar de alguma prova, de que você está vivendo em uma realidade, e isto parece muito importante.

Mas então, quando você fez isto muitas vezes, alcança um espaço de dizer: “Certo, conheço este caminho. Sei onde ele leva. Não tenho que ir por este caminho. Posso, se eu quiser.” E você pode. “Mas eu não preciso realmente. Fui por este caminho muitas vezes. Assim, posso respirar profundamente.”

E com a respiração profunda vem a paz.
Ela não vem imediatamente.

Respire inúmeras vezes, até que finalmente você possa até dormir, mas está tudo bem. Você pode chegar a um espaço de paz, que lhe permite dormir por algum tempo, para permitir que o corpo relaxe. E quando você despertar, não estará no mesmo espaço que esteve antes emocionalmente, no momento do sono.

Eu amo o que você é, porque sei o que você é. Sei que você é Amor Divino, Luz Divina, Espírito Divino avançando mais uma vez em uma realidade que você está criando para si mesmo, uma realidade que ainda acredita na dualidade e em todas as gradações entre o melhor e o mais terrível. E você sabe como são estas emoções.

Eu o amo, como eu me amo. 
Agora, gostaria de exortá-lo a amar a si mesmo. 

Você tem um ensinamento que veio ao longo dos séculos, através de suas organizações religiosas/filosóficas, que o ordenaram a me amar, a amar Jesus, e a amar a Deus com todo o seu coração, com toda a sua mente, com toda a sua alma, com todo o seu ser.

Você fez o melhor que podia fazer com isto, mas isto foi, no entanto, colocando o seu amor fora de si mesmo, amando-me ou a Deus, como separado e acima de você. Ame a si mesmo. Reserve um tempo a cada dia para dizer as palavras: “Eu me amo. Eu realmente me amo. Eu amo realmente a minha vida.”

E se o ego separado surgir e disser: “Sim, mas e quanto a...”, etc., respire profundamente e diga:“Eu amo o meu Eu Divino. Estou tendo uma experiência humana.” E você está. “Isto é bom. Eu amo o fato de que eu tenho a coragem de ter uma experiência humana.”

Eu lhe disse muitas vezes que eu o honro, por causa da coragem que teve de escolher mais uma encarnação em uma realidade que não acredita totalmente no amor – ou mesmo um pouco, às vezes.

Eu amo O que você é, porque sei Quem e o Que você é: a extensão do Princípio Criativo. 

Compartilhei com você muitas vezes como eu gosto – vivo na alegria – ao assisti-lo – pois eu estou dentro de você – lidar com as diferentes situações na vida – e como logo você se levanta e retorna ao espaço da centralidade que diz:

“EU SOU Aquilo que EU SOU. 
EU SOU Tudo. 
EU SOU Um. 
EU SOU Uno com Yeshua.
EU SOU Uno com Mãe Maria. 
EU SOU Uno com o meu irmão e com a minha irmã.”

Oh, isto é um pensamento interessante, e é verdadeiro. Porque, como eu lhe disse ao longo de muitos, muitos anos, não há separação. Agora, você pensa que eu disse isto tantas vezes casualmente? Eu lhe disse isto porque é verdade. Não há separação.

Eu sou você e você sou eu, expressando o Princípio criativo. Eu vivo dentro de você. Não estou na cruz. Não estou fora de você, em algum lugar para ser adorado como uma entidade separada. Vivo através de você, como você. Eu lhe disse muitas vezes: “Vivo com você, como você.”

E você disse: “Oh, isto parece bom, mas não sei o que isto significa. Estou enfrentando todas estas escolhas e desafios e Yeshua saberia o que fazer, mas eu não, assim eu acho que, bem, talvez ele esteja aqui, talvez esteja realmente perto. Ele poderia até ter o seu braço em volta do meu ombro. Mas ser Um com ele, com O que ele é? Eu não sei como isto seria.”

Sim, você é, e EU SOU.

“Profundo, realmente profundo”, você diz e, no entanto, é a própria simplicidade. Tudo o que você traz para a sua realidade, o seu holograma – como passamos muitos meses falando sobre o holograma que você faz, a ilusão da realidade, com “r” minúsculo – eu estou nesta também com você. Você nunca caminha sozinho.

Agora, sei que o ego separado diz: “Oh, sim, bem, ele pode dizer isto, mas saiba, eu realmente me sinto sozinho.” 

Alguma vez você já observou a palavra “sozinho” (Alone) e a separou?
All One = Todos Um.

Assim, em seus momentos de se sentir mais sozinho, permita-se respirar profundamente e dizer: “Yeshua, estou feliz que você esteja comigo, que você seja como eu, que estejamos seguindo juntos como Um, através desta vida.”

A energia que você é, não está contida no corpo. Corpos são separados, pois eles parecem ser definidos pela borda da pele, mas o seu corpo realmente nem mesmo termina aí. Há o que é chamado de aura que você já conhece, e a sua energia sai além disto, em qualquer caso, e se funde com a dos outros.

Eu sou esta energia. EU SOU energia espiritual, como você é. Isto é como eu posso ser interiormente e como você e todos os outros. Não há qualquer limitação. Corpos sugerem limitação, mas na verdade, não há limitação. Não há separação.

Assim, quando você acordar pela manhã, permita-se me receber para caminhar com você ao longo do dia. Eu estarei fazendo isto de qualquer maneira, mas é bom ser reconhecido. Não posso ir a qualquer lugar longe de você. Ainda que eu quisesse, o que eu não posso, não poderia, porque somos todos energia divina, energia espiritual.

A matriz da qual formamos e que experienciamos, é energia divina criativa. Chama-se amor. E quando você se permite reconhecer o amor que você é, ele se expande e você começa a compreender o que as palavras estiveram lhe dizendo.

Palavras são pistas.
As palavras que lhe falei por tanto tempo foram a Verdade.
Não há separação. Eu vivo através de você, como você.
Portanto, eu amo O que você é.

Como eu o amo? Com um amor mais expansivo, ilimitado, imensurável – porque ele é ilimitado. É o amor do Pai, Abba. É o amor da Mãe. É o amor do Espírito. É o amor de qualquer maneira com que você quiser defini-lo. É isto e mais, porque realmente não há definição que possa limitar o Amor que você é.

Eu amo o oceano de Amor que nós somos, e não há nada mais a fazer, exceto sermos Aquilo que somos. 

Sim, você pode lutar com todos os altos e baixos do mundo. Você pode ter projetos em que queira trabalhar, e isto é bom, especialmente se você trouxer a Luz de sua consciência a eles, o amor de sua consciência, e isto você usa como o seu critério para qualquer projeto a que dá a sua energia: “Isto é feito com amor? Isto é feito para promover a expansão do amor?”

E então recue e não julgue, porque pode haver – como falamos tantas vezes – um pouco de improviso que chega. Você pode pensar, em termos do ego separado, que tudo funcionou. Você esteve lá onde tudo funcionou, e então algo aconteceu, um pouco de improviso que talvez alguém lançasse lá e você disse: “Bem, eu tenho que voltar à estaca zero e começar de novo com isto.”

Bem, realmente, você nunca retorna à estaca zero, mas você cria o improviso e faz mudanças e expande. Assim, sempre pode haver uma pequena e inesperada mudança que ocorre em um projeto e então se permita dizer: “Está bem, isto é para a minha expansão. Terei uma nova perspectiva disto, ainda que não esperasse uma nova perspectiva.”

Permita-se alegrar-se.
Respire profundamente e esteja em paz.

Alegria e paz são a sua natureza divina e é com isto que você está se conectando, como o Cristo desperto.

Como eu o amo?
Com um amor eterno que não pode nem mesmo ser avaliado.
Não pode ser avaliado em quantidade ou no tempo.
Ele pode apenas ser reconhecido.

Eu amo Aquilo que você é.
Um amor profundo.
EU SOU você.
Você está na divindade do Ser.

E sim, você muitas vezes representa o drama de ser: “Sou apenas um ser humano”.

Mas você é muito mais do que isto. Você é o Amor que existia, antes que criássemos o tempo, e você é o Amor que sempre será, mesmo depois que o propósito do tempo tenha sido cumprido – para sempre como Um.

Como eu o amo?

Como um grande Amor permanente, compreensivo e desperto que somos; a extensão divina, o Ser tão amado que nunca poderia ser abandonado.

Que assim seja.


Jeshua ben Joseph (Jesus), expressando-se através de Judith Coates.
http://www.oakbridge.org/
Tradução: Regina Drumond- reginamadrumond@yahoo.com.br

Extraído de: http://stelalecoqc.blogspot.com

Postagens mais visitadas deste blog

CÍRCULO DE LUZ E AMOR DE MARIA - MENSAGEM RECEBIDA AOS 07.03.2017 POR JANE RIBEIRO

DEZESSEIS SINAIS DE QUE VOCÊ É UM CURADOR

O Livro do Conhecimento: As Chaves de Enoch®