CICLOS X AGORA



CICLOS X AGORA
Por Tom Sousa



Adaptamo-nos aos tais “ciclos”.

Inventaram calendários, ampulhetas e depois relógios.

Temos a nítida impressão de que nossas vidas seguem um ritmo repetitivo de horas, dias, semanas, meses, anos, etc.

Encaixamos nossas vidas dentro deles e acostumamo-nos a segui-los.

Há contas a pagar e há datas e horários a cumprir.

Pois é...

E se eu chegasse aqui e dissesse que nenhum instante se repete... que cada momento é único?!?

E se eu chegasse aqui e dissesse que os tais “ciclos”, em verdade, não existem?!?

Estou tratando desse assunto porque recebo mensagens de amigos que sentem uma dificuldade enorme de controlar suas emoções e, por conseguinte, aquilo que estão criando pra daqui a pouco em termos de realidade.

“Meus pensamentos ruins pensam por mim.”
Leio esse tipo de coisa.

Isso não existe.

O que se estabelece é um tipo de escravidão à rotina dos “ciclos” e um menosprezo à importância do Agora.

Não há momento mais importante do que Este em que você está aí olhando pra tela do seu computador.


Tente tratar sua rotina diária da mesma forma como eu faço: com importância meramente técnica. Nada que te escraviza, ou que te arrebenta.

Abra sua alma e coração para que algo novo, diferente, inusitado possa acontecer pra você a qualquer momento de seu dia... e é o que você terá.

Não se enclausure nos “ciclos”, nas repetições, nas rotinas porque absolutamente nada é repetitivo se você se abrir à novidade.

Espere pelo agradavelmente inusitado!
Abra-se ao agradavelmente inusitado!

Ao acordar pela manhã, procure encarar seu dia como algo único.

Procure mentalizar algo, mais ou menos assim...

Hoje é um dia especial. 
Nunca houve, nem nunca haverá um dia como o de hoje. 
Hoje estarei aberto pro novo, pro gostoso e pra tudo que é belo. 
Hoje vou amar, vou sentir um tesão como nunca senti antes. 
Hoje vou me amar e valorizar como nunca fiz. 
O hoje me reserva agradáveis surpresas.

Pense o que quiser pensar... apenas não encare um dia que começa como apenas mais um dia que começa.

Isso retira todo o poder transformador do seu dia e de cada um de seus Agoras e o traveste numa sucessão de rotinas criadas apenas por você e por ninguém mais.

Abra-se ao novo, ao amor, ao tesão, à abundância, à beleza.

Não se tranque!

Não ache que você já sabe como as coisas serão.
Assim achando, você as congela numa repetição interminável.

Abra-se!
Permita-se!
Inove-se!
Surpreenda-se!

Não há ciclos repetitivos.
Há apenas renovação a cada segundo.

Extraído de: http://stelalecoqc.blogspot.com

Postagens mais visitadas deste blog

CÍRCULO DE LUZ E AMOR DE MARIA - MENSAGEM RECEBIDA AOS 07.03.2017 POR JANE RIBEIRO

DEZESSEIS SINAIS DE QUE VOCÊ É UM CURADOR

O Livro do Conhecimento: As Chaves de Enoch®