Cientistas encontram a "partícula de Deus" - o bóson de Higgs - hoje 04 de Julho de 2012.

Perguntas e Respostas sobre o bóson de Higgs

O que é o bóson de Higgs?
Atualmente, a partícula integra apenas teorias, inclusive a do Modelo Padrão, de que partículas compõem átomos, moléculas e tudo o que vemos e respiramos. A teoria, porém, não explica como essas pequenas partes ganham massa, tomando efetivamente forma. O bóson de Higgs seria justamente o que permite a essas partículas ganhar massa.

Como ele funciona?
Massa é, basicamente, o corpo de uma partícula (ou de qualquer outro objeto). Se não fosse pela massa, as partículas viajariam livremente pelo universo na velocidade da luz, jamais se uniriam e não haveria matéria. Segundo a teoria, existe um campo permeando o universo – o campo de Higgs, formado pelos bósons – permitindo que toda partícula obtenha sua própria massa. Qualquer partícula que interaja com esse campo ganha massa.
Mas apesar de se tratar primordialmente de massa, bóson de Higgs não tem massa própria estipulada inicialmente pelo Modelo Padrão.

Como os cientistas buscam o bóson?
No LHC, o maior e mais poderoso acelerador de partículas atual, os físicos provocam a colisão de raios de partículas subatômicas chamadas prótons a uma velocidade próxima à da luz. O processo gera um pequeno lampejo de energia que libera uma quantidade enorme de novas partículas.
Mas o bóson não é visível, mesmo com a tecnologia e os equipamentos avançados. O que os cientistas fazem é buscar traços deixados pelo bóson, uma vez que acreditam que a partícula se divide em outras menores após a colisão, deixando um rastro que dura um espaço curtíssimo de tempo.

Quando saberemos se a partícula foi achada?
O primeiro passo é estabelecer a massa do bóson, o que seria obtido com as informações obtidas sobre as pequenas partículas que servem como seu rastro. Depois, é preciso identificar se a partícula se comporta como a teoria prevê – a forma como interaje com outros elementos e como se desfaz em partes ainda menores.

E depois?
A descoberta efetiva do bóson vai confimar a teoria do Modelo Padrão e ajudar a explicar como o universo se formou, mas muitas questões permanecerão. Sabemos que o universo é composto de matéria, mas ela responderia somente por 4% do que podemos ver dele. O resto é formado por matéria e energia escuras, elementos que pouco conhecemos.

O que de fato o Cern conseguiu?
Os experimentos do Centro Europeus de Pesquisas Atômicas levaram à descoberta de uma nova partícula que pode ou não ser o bóson. Os cientistas identificaram uma curva nos dados sobre variação de massa após a colisão de hádrons que denunciou a presença de uma nova partícula cerca de 133 vezes mais pesada do que o próton existente no âmago de cada átomo.
O que não se sabe é se a partícula descoberta é realmente o bóson de Higgs, uma variante ou uma partícula subatômica completamente nova, que leve a reformulações das teorias sobre a formação da matéria. Os físicos responsáveis, porém, disseram que há indícios “fortes e sólidos” de que se trata da tão buscada partícula.

Por que ele é chamada de ‘partícula de Deus’?
Há diversas versões sobre isso, mas a mais disseminada tem como base o fato de que sem o bóson de Higgs o universo não se formaria. Assim, há uma referência irônica à teoria do criacionismo.

Outra versão para explicar a denominação é que:
O bóson de Higgs ficou conhecido como "partícula de Deus", porque, assim como Deus, estaria em todas as partes, mas é difícil de definir.



Fonte:  Estadão
http://blogs.estadao.com.br/radar-cientifico/2012/07/04/perguntas-e...

Extraído de: http://anjodeluz.ning.com


Postagens mais visitadas deste blog

CÍRCULO DE LUZ E AMOR DE MARIA - MENSAGEM RECEBIDA AOS 07.03.2017 POR JANE RIBEIRO

DEZESSEIS SINAIS DE QUE VOCÊ É UM CURADOR

O Livro do Conhecimento: As Chaves de Enoch®