quarta-feira, 27 de outubro de 2010

MUDANDO AS FREQUENCIAS - O CHACRA DO ANJO


MUDANDO AS FREQÜÊNCIAS
O CHACRA DO ANJO
A LINGUAGEM DA LUZ
Jonathan Goldman - Spirit Music

JONATHAN GOLDMAN & SHAMAEL

Em nossas últimas duas discussões nós nos concentramos na linguagem da luz. Essa linguagem, o sopro do divino, é a essência vibracional original a partir da qual irrompeu toda a criação. Diversas línguas ancestrais, tais como o hebraico e o sânscrito, estão intimamente alinhadas com essa língua mãe original de Deus. A tradição indiana diz que os sete chakras originais são compostos de aspectos dessa língua, e os bija mantras indianos, que constituem o alfabeto sânscrito, são atribuídos a chakras específicos. Mantras e outros sons primordiais, tais como os sons das vogais, podem abrir, equilibrar e alinhar os chakras. Nesta discussão enfocaremos um novo chakra, a que chamamos o Chakra do Anjo, e a maneira como um som particular da linguagem da luz atua para ativá-lo. Também falaremos dos ensinamentos de alguns convidados especiais.

Para começar, vamos rever os chakras do modo que são percebidos a partir de sua consciência. A palavra chakra é um termo sânscrito que significa roda, porque os chakras são vistos, por aqueles que conseguem enxergar energias sutis, como rodas de luz girando.

Na maioria das tradições existem sete chakras principais. Esses chakras são pontos de densidade no corpo físico, lugares onde a energia sutil de outros planos começa a se tornar mais densa. Eles são, se quiserem, o lugar onde o pensamento começa a se manifestar como matéria. Não estamos dizendo que os chakras são tridimensionais, mas que são perceptíveis de um ponto-de-vista tridimensional. Muitas pessoas são capazes de vê-los; mais pessoas ainda são capazes de senti-los. A instrumentação científica está até começando a registrar e a validar os chakras como um fenômeno real. (Nós percebemos a oscilação de humor: Até que seus instrumentos possam validá-los, registrando ondas eletromagnéticas ou coisas semelhantes, seus pensadores inflexíveis recusam-se a admitir os chakras a despeito de sua presença em diferentes tradições por milhares de anos.).

Jonathan Goldman e Shamael falam a uma só voz sobre a mudança de freqüência e o poder do som. Jonathan lida com a psicoacústica do som, e também com suas próprias experiências. Shamael lida com os aspectos interdimensionais deste trabalho.

A energia dos chakras se densifica quando desce para dentro de seus corpos, tornando-se seus pontos e meridianos de acupuntura. Desequilíbrios no corpo físico podem ser detectados através dos chakras. Freqüentemente, curandeiros que trabalham com energia sutil podem detectar desequilíbrios antes que estes se manifestem no corpo físico ao sentir desequilíbrios nos chakras.

Através do equilíbrio dos chakras, desequilíbrios no corpo físico irão freqüentemente desaparecer. Existe um laço de regeneração ocorrendo com essa energia. O corpo físico forma interfaces com a energia adjacente dos chakras e vice-versa. A maior parte do tempo um desequilíbrio se manifestará primeiro em um chakra, posteriormente no corpo físico. Isso é possível, por exemplo, através de um ferimento traumático, pois tanto o corpo físico quanto os chakras ficam simultaneamente desequilibrados. A cura física ocorre muito mais rapidamente quando a anatomia sutil — particularmente os chakras — ficam alinhados depois do trauma físico. Esperemos que profissionais da área médica comecem a compreender isso e incluir tratamento da anatomia sutil em conjunto com o físico.

Existem sete chakras principais, sete bolas girantes de energia, localizadas centralmente na fronte e na parte posterior do corpo. Quando descrevermos esses sete chakras, descreveremos os sons que são úteis para ressoar e equilibrar essas áreas. Se estiverem interessados em tentar emitir esses sons, sugerimos que trabalhem primeiramente ou com os sons da vogal sagrada ou com os bija mantras. Executem cada um desses sons um mínimo de três vezes e um máximo de nove vezes para ressoar cada chakra. Conforme progredirem no trabalho com esses sons, vocês podem começar a combiná-los, utilizando tanto vogais sagradas quanto bijas. Criem o som com uma voz suave e relaxada ; não se forcem. Vocês ficarão surpresos ao notarem quão pouco esforço se requer para criar um som que pode mudar suas freqüências.

SONS QUE EQUILIBRAM CADA CHACRA

O primeiro chakra, localizado na base da espinha, está envolvido com o processo físico de eliminação. É um chakra associado com a energia de sobrevivência e com o estabelecimento no plano físico. Para equilibrar este chakra com uma vogal sagrada, pronunciem o mais profundo som âh que puderem e concentrem sua intenção nessa área. Um bija mantra que ressoa essa área é lam.

O segundo chakra, que fica cerca de três polegadas abaixo de seu umbigo, está associado com a energia sexual e com muito da força vital. A energia sexual é uma energia divina mas tem sido fonte de muita confusão e abuso em sua sociedade. Ela se manifesta como profundas questões emocionais. Lembrem-se de que este chakra não é melhor nem pior que qualquer outro; é simplesmente um conduto para um aspecto energético particular. Para soar este chakra com uma vogal sagrada, pronunciem um u (como em urso) altamente entoado enquanto concentram sua atenção nessa área. Um bija mantra que ressoa este chakra é yam.

O terceiro chakra, à altura do umbigo e um pouco acima, é o chakra do plexo solar. Sua energia está associada com os órgãos da digestão e também com poder. Muitas pessoas que lidam com negócios e política trabalham com este chakra, parecendo às vezes excluir todos os outros de seu foco. Para soar este chakra com uma vogal sagrada, entoem bem alto um som ô (como em cor) enquanto focalizam a intenção nessa área. Um bija mantra para ressoar este chakra é ram.

O quarto chakra, no centro do peito entre os mamilos, é o centro do coração. No plano físico, ele trabalha com os pulmões e o coração. No plano emocional, ele trabalha com a energia de compaixão e amor. É da maior importância abrir este chakra para aqueles que trabalham com a energia de cura. Seu equilíbrio e alinhamento podem ser um dom extraordinário. Para soar este chakra com uma vogal sagrada pronunciem com alta entonação o som ah, enquanto focalizam sua intenção ali. Um bija mantra para este chakra é yam.

O quinto chakra fica na garganta, acima da base do pescoço. Está associado com comunicação, assim como os ouvidos, o sentido da audição e o aparelho vocal. Para soar este chakra com uma vogal sagrada, pronunciem um som ai (como em pai) enquanto focalizam sua intenção nele. Um bija mantra para ressoar este chakra é ham.

O sexto chakra, no centro da testa, acima dos olhos, é freqüentemente chamado de terceiro olho ou chakra da fronte. Está associado com a atividade mental interior e com a visão intuitiva, além de outras funções do cérebro. Muitos médiuns têm este chakra muito bem desenvolvido. Para soar esse chakra, pronunciem com alta entonação um som ei (como em peixe) enquanto focalizam sua intenção nessa área. Um bija mantra para este chakra é sham.

O sétimo chakra, no topo da cabeça, é chamado o chakra da coroa. Está associado com a indução de energia espiritual para dentro do corpo e com certas funções superiores do cérebro. Este chakra normalmente não está aberto na maioria dos humanos, embora quadros de santos e de outros seres espirituais com halos sejam representações dos chakras da coroa ativados. Para soar a coroa, pronunciem a mais alta entonação do som iiii que puderem enquanto focalizam sua atenção ali. Um bija mantra para este chakra é om.

São esses os sete chakras principais encontrados nas várias tradições. Para aqueles que se interessam por experiências posteriores com o som e esses sete chakras, Jonathan recentemente concluiu uma gravação chamada The Chakra Chant, que apresenta os sons da vogal sagrada e os bija mantras utilizando sintonias pitagóricas especiais em conjunto com sons ambientais e elementais.

Conforme os humanos progridem em seu caminho evolutivo, outros chakras que haviam ficado dormentes estão começando a ativar-se. Eles estão ficando ativados para ajudar a elevar as vibrações do indivíduo para auxiliar a ativação pessoal e planetária. Alguns novos chakras que foram descritos por outros incluem o chakra do timo, associado com a energia crística, localizado entre o chakra do coração e o chakra da garganta, e o "alta major", associado com canalização, encontrado na parte de trás da cabeça diretamente abaixo da região occipital. Muitos estão se tornando conscientes de outros chakras que existem abaixo e acima do corpo em pontos transpessoais.

O CHACRA DO ANJO

Foi ativado um novo chakra a que Jonathan chama de chakra do anjo. Ele se localiza entre o terceiro olho e a coroa na área chamada fontanela, o lugar no crânio que permanece mole em uma criança recém-nascida. A finalidade desse chakra é trazer mais luz para os corpos sutil e físico. Sua ativação também conecta os indivíduos com guias espirituais, ou anjos guardiães. O chakra do anjo também está associado com atividades superiores do cérebro e com o acessamento de diferentes freqüências de consciência ao sintonizar o cérebro.

O contato consciente inicial de Jonathan com esse chakra começou na ruína maia de Palenque, no México, para onde ele fora para a Convergência Harmônica em 1987. Como foi relatado em Healing Sounds, Jonathan fez soar uma harmonia e repentinamente a sala se tornou parcialmente iluminada. Muitas experiências iniciatórias diferentes ocorreram durante aquele tempo que depois desse fenômeno de som-na-luz (juntamente com meia dúzia de amigos na sala), ele simplesmente o atribuiu a todos e então o deixou de lado.

Meses mais tarde, quando Jonathan encontrou uma referência às antigas escolas de mistérios que davam iniciações na escuridão total (o iniciado tinha que criar sua própria luz), ele concentrou-se na experiência do México. Ele sabia que ela tinha a ver com algum tipo de ativação da glândula pineal através do som, talvez a liberação de substâncias neuroquímicas específicas ativadas por harmonias específicas. Em Healing Sounds ele especulou que a melatonina é produzida para ajudar esse fenômeno de som-na-luz. Hoje um cientista provou realmente que a melatonina é liberada através de sons criados pela própria pessoa, acrescentando validade tridimensional à teoria.

Durante seus ensinamentos sobre harmonia vocal, Jonathan apresentaria uma visualização específica para seus alunos enquanto eles produziam um fonema de harmonia particular: nurr, uma palavra oriental para luz. Quando soada de uma maneira particular, nurr pode produzir harmonias bastante poderosas que ressoam no cérebro. (Nurr, coincidentemente, foi o som que Jonathan usou em Palenque.)

Seus alunos produziram esse som e o visualizaram indo do céu da boca através das cavidades do sinus até o cérebro, onde ele estimulava a área pineal. Jonathan achou que podia sentir a energia sendo gerada nas cabeças dos alunos enquanto eles criavam esse som e essa visualização. Os alunos veriam luz ou formas geométricas durante essa experiência. Alguns ficariam em contato com guias espirituais. Muitos que experimentaram essa ativação sentiram um feixe de luz penetrar na porção superior de suas cabeças e direcionar-se para o coração, iluminando a área com glorioso esplendor.

Jonathan sabia que uma importante ativação estava ocorrendo. Inicialmente, ele pensou que esse som estava ativando o terceiro olho. Contudo, a energia estava realmente vindo de uma área cerca de três polegadas acima do terceiro olho, no ponto da fontanela, mas ele não percebeu isso conscientemente até o último outono.

Durante um workshop Jonathan estava na parte de seu ensinamento em que seus alunos entoam o som nurr enquanto fazem a visualização. Como de costume, ele andou em torno, passando a mão sobre as frontes dos alunos. Nesse momento, contudo, ele percebeu que não era o terceiro olho que estava sendo ativado, mas algo a mais. Ele perguntou silenciosamente: "O que está acontecendo?" Uma voz (deixaremos que vocês adivinhem de quem ela era) disse a ele: "Você está sempre falando sobre a ativação de novos chakras. O que pensa que está fazendo?"

No fim do workshop Jonathan estava bastante confuso. Esse era obviamente um novo chakra sendo ativado, mas o que era isso? Como isso poderia ser chamado? Qual era seu propósito? Que ativação estava ocorrendo? Procurando por respostas, Jonathan falou com muitos de seus colegas. Alguns relembraram que poderia haver um nome para essa área em algum texto espiritual obscuro, mas ninguém lembrava qual era ele. Ninguém podia dizer-lhe qual era a finalidade desse chakra.

Nós conversamos com Jonathan sobre a ativação desse novo chakra, dizendo-lhe que ele deveria ser chamado de o chakra do anjo. Pelo fato da ativação desse chakra ser multidimensional, ela envolvia muitas coisas, incluindo a incorporação de mais luz dentro do indivíduo e a abertura de níveis de consciência e de comunicação superiores. Contudo, a despeito da orientação interior e das informações, Jonathan freqüentemente procura validação através de outras fontes. Conforme relatado em nosso novo livro Shifting Frequencies, isso ocorreu depois de nosso primeiro contato um com o outro. (Ele não admitiria nossa existência até que lhe foi dado um livro no qual éramos nomeados e descritos.)

Tal é o caso com o chakra do anjo. Ele veio para dois de seus humanos favoritos, que canalizam entidades maravilhosas. Ele perguntou-lhes sobre esse novo chakra e então registrou suas respostas. Nós ficamos contentes em apresentar essas informações a vocês.

O primeiro material veio de Shadonai, uma gloriosa entidade interdimensional canalizada através de Karen Anderson.

MENSAGEM DE SHADONAI

Existem muitos, muitos chakras. Cada um deles é valioso e serve a diversas finalidades diferentes. Uma área especialmente rica em chakras e fascinante é entre o terceiro olho e a coroa. Os chakras dessa área servem à finalidade de misturarem-se na coroa.

Essa área com a qual lhes foi pedido para trabalhar tem a ver com luz. Ela está associada com a manifestação do espírito dentro do corpo, com a codificação de mais luz dentro do corpo. Essa é a última área que se fecha nos humanos quando eles se tornam almas incorporadas, mesmo depois que a coroa e o terceiro olho são fechados. Isso acontece com almas ou bebês ou entidades depois que eles nascem e é conhecido como moleira ou fontanela.

Em algumas entidades, belas entidades, essa área nunca se fecha. É a luz que está fluindo para dentro e a luz que está fluindo para fora. Se o ser é suficientemente evoluído, uma bela luz de arco-íris e cores texturizadas fluem para fora — Madre Tereza foi um exemplo disso. Poderia ser descoberto em seu crânio que havia áreas onde os ossos não se fecham, pois sua luz era tal que ela carregava a Luz do Mundo dentro de si e ela veio a partir dela para o planeta, criando um halo sobre ela. Tal é o caso de outros seres que estão recebendo ensinamentos de outras galáxias, do logos solar, de diferentes entidades. Eles estão mantendo esse centro de energia aberto e utilizando esse chakra para puxar energia desses diferentes níveis, energia que os guia em seu trabalho intricado e interessante.

São dadas instruções a certas almas e a todos os bebês para esta vida depois que eles vieram para cá. De certo modo esse código é enviado para cá na luz por meio de seus anjos guardiães, através da fontanela naquela área, de modo que as almas possam relembrar-se de seu verdadeiro propósito após o choque de serem incorporadas na densidade da matéria. Às vezes é muito difícil recordar-se: "Ó, sim! Eu queria acabar com isso e continuar minha atividade musical." — ou arte ou governo ou esportes ou o que quer que a alma quisesse fazer nesta vida. Podem ser enviadas instruções através da fontanela à alma uma vez que ela tenha incorporado. É por isso que essa é a última área a ser fechada. É um ponto de contato essencial, o ponto angelical, o ponto de luz.

Novamente, a função primária desse chakra é a codificação de mais luz no corpo, a manifestação do espírito. Uma função menor é ressoar os lobos frontais e outras porções do cérebro. Podemos começar a expandir nossa capacidade cerebral conforme a inteligência aumenta e as conexões multidimensionais ocorrem. Em última análise, nós usaremos 100 por cento do cérebro em nossa marcha evolutiva para uma consciência superior.

Vocês usam o som nurr para essa ativação? Nurr é um som antigo de um dos alfabetos ocultos. Eles possuem portais gigantescos, como os portais do céu foram outrora escritos, portais dos alfabetos sagrados em muitas dimensões que são guardados por seres angelicais imensos, inacreditáveis, com espadas de verdade. Certas informações desses alfabetos foram liberadas no decorrer do tempo. Um som liberado é o som nurr. A palavra nurr foi traduzida em algumas das linguagens da Terra como a palavra para luz. É uma incorporação multidimensional real de luz porque é um ser ou entidade sagrado que escolheu enviar parte de sua vibração para este nível. É um som muito belo para se trabalhar com essa finalidade.

Foram-lhes dadas instruções para fortalecer ou iniciar as pessoas ao dar-lhes ensinamentos e trabalhar nessa área. É por isso que essa área é conhecida como um centro baseado na luz e vocês trabalham com os anjos da luz e do som. Concluímos enviando congratulações por ser-nos confiado tal serviço.

Agradecemos Shadonai por essas belas informações sobre o chakra do anjo. Jonathan não poderia verdadeiramente ouvir ou aceitar esse material através de seu próprio canal pessoal, portanto nós ficamos gratos à ajuda de outros nesta tarefa.

Desejando ainda informações e verificações adicionais sobre o chakra do anjo, ele veio a outro ser dotado chamado Kai Mora, que canaliza uma coletividade conhecida como Asas da Canção. Essas informações vieram através da entidade Christina, desse grupo.

CHRISTINA DAS ASAS DA CANÇÃO

Esse chakra do anjo é um novo chakra que veio a existir em relação com as mudanças que estão ocorrendo no nível da Terra, particularmente a necessitada de mais sensibilidade e de mais direção. Ele permite comunicação mais direta com os guias e todas as sabedorias profundas. A comunicação desse chakra particular é a de um guia, que não é o mesmo usado por quem procura comunicar-se com as pessoas. É uma direção mais pessoal para o indivíduo, destinada apenas ao indivíduo e orientada ao indivíduo. Não são informações para o indivíduo compartilhar com outros em suas vidas. São apenas para a vida de um indivíduo particular e as coisas que se encaixam na estrutura dessa vida. É a única comunicação direta com o indivíduo em sua vida. Onde quer que seja necessária, ela é recebida. Ela é pessoal, não universal. É importante que o coração da pessoa esteja verdadeiramente aberto para interpretar claramente estas informações.

Essas informações de Christina ofereceram uma perspectiva adicional do chakra do anjo, que Jonathan considerou útil. Nós acreditamos que as contribuições de Shadonai e Christina também tenham ressoado com vocês. Não temos dúvida de que, conforme cresce a consciência desse chakra, muitos de vocês se tornarão conscientes dele e receberão sobre ele novas compreensões. Concluindo, resumiremos as informações sobre o chakra do anjo para ajudar sua compreensão.

RESUMO

O chakra do anjo é um centro energético localizado na cabeça entre o terceiro olho e a coroa. Fica na fontanela, a moleira da cabeça dos bebês, e é um centro relacionado com o manifestar do espírito e da luz no corpo. Essa luz pode ser percebida tanto quanto energia quanto como informação, portanto o chakra do anjo é um centro onde a orientação dos espíritos ou anjos pode ser acessada. As informações acessadas nele pertencem ao verdadeiro propósito de um indivíduo de incorporar neste planeta. Esse chakra trabalha com as funções superiores do cérebro; particularmente com os lobos frontais. Ativar o chakra do anjo pode aumentar a capacidade do indivíduo para usar mais de seu cérebro para a consciência multidimensional — telepatia com uma das capacidades semelhantemente miraculosas tais como a manifestação do pensamento na matéria.

O chakra do anjo pode ser ativado utilizando o som nurr com visualizações específicas. Há outros modos de ativá-lo; de fato, para muitas pessoas ele tem estado envolvido em cura e na consciência superior. Sugerimos, contudo, que essa ativação ocorrerá somente quando o indivíduo estiver pronto. A consciência do chakra do anjo é importante para aqueles que trabalham com mudança de freqüência. Sua ativação traz mais luz para seu ser e ajuda a acessar a comunicação com os níveis superiores de consciência. Quantos mais de vocês começarem a trabalhar com o chakra do anjo, vocês irão receber assistência adicional tanto nas mudanças de freqüência pessoais quanto planetárias.

 
Chakras e Bija-Mantra

Eis aqui os principais chacras e seus respectivos bija-mantras de ativação.

É apenas um pequeno resumo, só para dar uma idéia básica:

CORONÁRIO (do sânscrito: "Sahashara": "O lótus da mil pétalas"):

Topo da cabeça; ligado à glândula pineal (epífise);
Bija-mantra: "Brahmarandra" ou o "OM".

FRONTAL (do sânscrito: "Ajnã": "Centro de comando"):

Testa; ligado a glândula hipófise (pituitária);
Bija-mantra: "SHAM".

LARÍNGEO (do sânscrito: "Vishudda": "O purificador"):

Garganta; ligado à glândula tireóide (e paratireóides);
Bija-mantra: "HAM".

CARDÍACO (do sânscrito: "Anahata": "Invicto"; "Inviolado"):

Coração; ligado à glândula timo;
Bija-mantra: "YAM".

UMBILICAL (do sânscrito: "Manipura": "Cidade das jóias"):

Cerca de dois centímetros acima do umbigo (controla toda a região do plexo solar); ligado `a glândula pâncreas;
Bija-mantra: "RAM". (5)

SACRO (do sânscrito: "Swadhistana": "Morada do Prazer"):

Região do baixo ventre (pela sua própria localização no corpo, esse chacra seria melhor denominado como "gênito-urinário"); ligado às gônadas (homem: testículos; mulher: ovários);
Bija-mantra: "VAM".

BÁSICO (do sânscrito: "Muladhara": "Base e fundamento"; "Suporte"):

Base da coluna; ligado às glândulas supra-renais;
Bija-mantra: "LAM".

Extraído de: http://essencia.ning.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...