Voltem a Serem Humanos

Uma Mensagem de PEDRO
Canalizada por Ben Kalil
14 Maio 2010

Meus queridos irmãos que vivem neste planeta não fiquem fechados pensando em seus problemas.

Deem vazão às suas vidas.

Tenham força, tenham coragem para que num tempo bem pequeno tudo possa estar sanado.

Enfrentem os seus caminhos, procurem ajudar os seres semelhantes que vivem em sua volta e que possam estar com problemas talvez até maiores do que os seus.

Procurem trabalhar em grupos para resolver os problemas que surgem em torno de vocês.

Eu não estou dizendo que você, meu irmão, vá resolver todos os problemas de seus semelhantes, mesmo porque você tem os seus próprios problemas.

Mas é ajudando aos outros que você poderá resolver os seus problemas.

Os seres humanos foram criados para ficarem juntos nas horas felizes e nos momentos de angústia, nos momentos em que a necessidade se faz presente.

Os seres humanos foram criados para viverem juntos, para viverem em comunidade.

Pensem nos momentos em que vocês estiverem sozinhos se é possível os humanos se isolarem para viverem sozinhos.

Se vocês pensarem, se analisarem, vocês chegarão à conclusão de que nenhum de vocês alcançará a paz, alcançará a felicidade se estiver isolado, se você se entregar à solidão.

Hoje vocês que aqui vivem, todos vocês, em qualquer região, estão sofrendo esse problema.

Vocês mesmos se dedicaram e se perderam e estão cada vez mais solitários.

O mundo de vocês cresceu muito, se modernizou e foram inventados vários aparelhos para que vocês que aqui vivem tivessem uma proximidade maior.

Mas, por incrível que possa parecer, essas invenções tiveram um efeito contrário ao que foi idealizado.

Essa aproximação isolou mais vocês que aqui vivem.

Não é fácil, mas também não é difícil, vocês levarem os seus pensamentos para o passado quando as pessoas saíam de seus lares e se agrupavam em frente às suas casas para conversarem.

E isso, por mais simples que possa parecer, exaltava e clareava a sua educação e a educação de seus filhos que brincavam em sua volta e vocês acompanhavam o que eles faziam.

Vocês sabiam o pensamento dessas crianças, sabiam o que elas poderiam fazer num futuro próximo.

Vocês seres humanos se comunicavam, davam a educação necessária a seus filhos e os criavam com dedicação, com amor e com ternura.

Essas crianças se tornavam adultos num ambiente sólido e consciente.

E quando pela frente essas crianças constituíam as suas famílias, elas sabiam perfeitamente como agir e como educar.

O mundo era bem melhor porque a união entre vocês era real e condizente ao caráter e à hombridade de cada um de vocês.

Mas o tempo foi passando, os responsáveis pela educação foram fraquejando, enfraquecendo em seus propósitos.

Hoje não saem mais de seus lares, não educam as suas crianças como deveriam, deixam essas crianças a seu bel prazer e essas crianças não aprendem o que deveriam aprender para passar a seus filhos.

Este planeta Terra não consegue mais prestar sua função com seus ares, com as suas belezas, com a proteção que era comum nesses tempos mais felizes que eu estou relatando.

Vocês seres humanos não reconhecem mais como era antigamente a beleza e a bondade que essa natureza lhes oferecia.

É claro que eu fico constrangido de falar com essa franqueza para vocês.

Vocês são criaturas notáveis, vocês têm uma beleza que nem vocês, neste momento, são capazes de reconhecer.

E eu falo isso com imensa tristeza, mas, mesmo constrangido, eu quero gritar no fundo de seus ouvidos: Não fiquem fechados dentro de vocês, tenham mais união com seus familiares, vivam mais juntos com seus vizinhos, pensem um pouco menos nos problemas que surgem em suas vidas.

Eu sei que os problemas têm que ser resolvidos.

Alguns são até difíceis de se encontrar uma solução.

E eu sei que vocês têm que encontrar essa solução.

Mas não se esqueçam de que vocês são seres viventes aqui na Terra e, como seres viventes, passarão.

E eu peço a vocês que caminhem com galhardia e com orgulho de si mesmos.

Mas não se fechem dentro de quatro paredes para viverem a vida que vocês se propuseram a viver.

Tenham sentimentos de amor, tenham sentimentos de bondade, e procurem, apesar dos problemas existirem em sua vida, orientar as crianças que com vocês vivem para que essas crianças possam saber também lidar com os problemas que com certeza aparecerão em suas vidas.

Meus irmãos de fé, irmãos queridos, eu não estou criticando nenhum de vocês, porque no meu conceito, na minha maneira de ver, vocês humanos são pessoas com decisão e que podem com força de vontade, com dedicação e usando a inteligência que o nosso Pai Maior lhes concedeu, viver uma vida melhor, viver uma vida calma, com paz e com harmonia.

É esse o meu desejo.

É esse o desejo de todos aqueles que comigo convivem.

Eu quero deixar claro a vocês que tudo o que está acontecendo neste momento de dificuldade com desastres culminantes com a natureza usando sua força, jogando fogo e fumaça, encobrindo o azul do seu céu, tudo isso talvez esteja demonstrando que vocês precisam se unir, não só para resolver esses problemas, mas para resolver os problemas de toda a região.

Voltem a serem humanos.

Voltem a quererem reconhecer com amor, com fraternidade aqueles que, por direito, são chamados de seus parentes, como também com todos os seres que convivem ao seu redor.

Eu, Pedro, não sei se deixei claro o que eu queria dizer a todos vocês.

Mas espero que num momento de reflexão vocês, vocês próprios, possam aprender o que realmente devem fazer, não só para resolver problemas que se apresentam em sua vida, mas sim, com amor, com a alma limpa, resolverem também os problemas de seus semelhantes; porque eu creio que esse ato de solidariedade, esse ato de honestidade brotando dentro de vocês fará, pela força de Deus, desaguar todos esses problemas, fazendo-os sumirem de suas vidas.

Que a paz do Senhor os proteja, que a paz do Senhor lhes dê prosperidade, lhes dê afeto, lhes dê amor.

É realmente o que eu queria dizer.

Comentários